Av. Alm. Julio de Sá Bierrenbach, 65 | Grupo 206/207

5 formas de evitar a inadimplência em clínicas médicas com gestão financeira

Pessoas vendo como evitar inadimplência em clínicas médicas

A inadimplência é um problema existente em diversas empresas de praticamente todos os segmentos. É um fator que é extremamente prejudicial a um negócio e preocupante para os gestores. 

A razão dessa preocupação é o impacto financeiro, que por sua vez, pode ser imenso e prejudicar drasticamente as finanças de sua empresa. E mais, pode ir bem além do que você possa imaginar.

Na área da saúde, não seria diferente, ainda mais se tratando de um serviço essencial.

Ainda que o foco da clínica seja a promoção da saúde e do bem-estar ao paciente, a clínica é um negócio como qualquer outro. Ela tem suas despesas e obrigações, declara impostos ao governo e para continuar exercendo todas as funções, precisa cobrar pelas consultas dos pacientes e receber pelos serviços que estão sendo prestados. 

Por isso, o atraso ou falta de recebimento pode causar transtornos e até mesmo fazer com que a clínica feche suas portas. 

Se sua clínica conta com esse problema, é aqui mesmo que você deve ficar. Confira as nossas dicas de gestão financeira para aplicar na instituição de saúde e diminuir o número de pacientes inadimplentes.

Entendendo a inadimplência na sua clínica

Muitas empresas sentem dificuldade em receber seus pagamentos em dia, o que gera não somente preocupações para a gestão, mas também a diminuição dos lucros e sua clínica pode ficar estagnada no crescimento.

Para as clínicas médicas, existe um agravante ainda maior para o aumento da taxa de inadimplência. Além de se tratar de um serviço primordial que reflete na promoção da saúde e da qualidade de vida, trata-se de serviços e/ou produtos vendidos a  prazo. 

Podemos tomar como exemplo um tratamento médico, onde o paciente precisa visitar a clínica ou consultório em várias consultas, até a conclusão do seu tratamento. Com isso, o risco de inadimplência torna-se muito mais alto. 

Nas últimas décadas, a taxa de inadimplência do consumidor brasileiro tem crescido – ano após ano – e com a pandemia intensificou-se ainda mais. E devido a esses fatores, é praticamente impossível eliminar por completo a inadimplência de um negócio. 

Além disso, outros fatores como insatisfação com o serviço prestado ou até mesmo má-fé podem estar relacionados com os índices de inadimplência de uma organização. 

Porém, embora seja quase impossível exterminar a inadimplência, é possível diminuí-la significantemente através de ações e dicas estratégicas. Vamos conhecer algumas delas?!

5 formas de evitar a inadimplência na sua clínica 

  1. Elabore contratos

Um contrato formal pode ajudar tanto a clínica como o paciente nas mais diversas ocasiões. 

Trata-se de uma boa estratégia com o objetivo de garantir uma melhor segurança nos pagamentos.

Vale a pena considerar elaborar contratos para cada tipo de plano da sua clínica. Nele, especifique bem qual a forma de pagamento, em quantas vezes será realizado o pagamento e as opções caso ocorra a inadimplência, além dos valores de multa e juros.

  1.  Realize a análise de crédito dos clientes

Essa prática ajudará a evitar problemas de faturamento futuros na clínica. 

Recomenda-se a verificação do histórico financeiro do paciente/cliente, podendo ser feita a análise de crédito como um processo padrão da organização. 

Assim como as empresas de outros segmentos, a área da saúde também consegue usar os serviços de proteção ao crédito. Por isso, oriente a sua equipe a analisar se o cliente possui dívidas pendentes.

Não é necessário que a sua clínica barre o atendimento a esse usuário por haver pendências, poderá simplesmente limitar as opções de pagamento para apenas pagamento à vista ou crédito, por exemplo. Assim, a sua clínica evita o risco de não receber posteriormente. 

  1. Disponibilize várias formas de pagamentos

Opte por facilitar o pagamento, oferecendo várias alternativas.

 Além do pagamento com dinheiro em espécie, débito e crédito no cartão, também existe a possibilidade de oferecer boleto ou PIX como forma de pagamento.

Uma dica importante: além dos cartões de crédito tradicionais, consulte outros que possam valer a pena aceitar, incluindo a análise das taxas embutidas

Com a facilidade no pagamento, a clínica poderá reduzir a inadimplência.

  1. Seja aliada dos alertas digitais

Pagamentos recorrentes no cartão de crédito ou débito é outra estratégia capaz de reduzir as taxas de inadimplência de sua clínica.

O paciente não se preocupa em lembrar especificamente o dia que é necessário pagar a clínica, não ocorrendo atrasos ou necessidade de cobranças, principalmente se a sua clínica tem a modalidade de pagamento pós serviço prestado através de boleto, o que eleva as chances de se tornar uma inadimplência.

A dica para esse caso é lembrar o paciente que realizou essa forma de pagamento por meio de mensagens simultâneas. Isso pode evitar que ele caia no esquecimento repentinamente.

  1. Negocie as inadimplências

Se após aplicar essas ações que objetivavam evitar a inadimplência, ainda houver clientes com pendências na clínica, implemente o procedimento de cobrança. Pode ser através de sistemas que disparem lembretes aos usuários sobre o valor que está em atraso ou até mesmo ligações.

Algumas pessoas só esquecem de pagar, então, esses lembretes ajudarão aos clientes que estão nessa situação a lembrarem de pagar.

Para os casos em que o pagamento não for realizado, mesmo depois dos lembretes enviados e das tentativas de negociação através de outros meios de comunicação, outra opção é o protesto de título, ou seja, cobrança por meio judicial. Sendo assim, se o devedor não pagar a dívida na data prevista, o nome dessa pessoa ficará com restrição no mercado.

Conclusão

Sabemos do grande desafio que sua clínica tem pela frente para enfrentar a inadimplência. É um problema grave e deve ser tratado com muita importância.

Além de impactar no fluxo de caixa da organização, pode impedir o crescimento do negócio e consequentemente nos resultados de sua empresa. Sem falar que em casos mais graves, ela pode até mesmo causar a falência do seu negócio.

É fundamental que o setor financeiro acompanhe minuciosamente o fluxo de caixa e faça o controle financeiro da organização, evitando surpresas. 

É preciso compreender as razões que estão levando seus pacientes a se tornarem inadimplentes e agir! 

Vamos seguir essas dicas e colocar sua clínica no patamar de sucesso!

Related Posts

Deixeum comentário

I accept the Privacy Policy